Tratamentos

Fisioterapia Neurológica

Induz condutas terapêuticas para a recuperação da coordenação motora e da força, atuando nas doenças que prejudicam o sistema nervoso central e periférico, o que leva a distúrbios neurológicos. A fisioterapia tem como objetivo avaliar os déficits funcionais e o Desenvolvimento Neuropicomotor, através de exercícios direcionados, promover padrões motores adequados. Pode minimizar as deficiências vindas das doenças que acometem o sistema nervoso como: Doença de Parkinson, Hidrocefalia, Paralisia Cerebral,  Sindrome de Down, Mielomeningincele, Esclerose Múltipla, Acidente Vascular Encefálico (derrame cerebral), Traumatismo cranioencefálico, Autismo, dentre outras.

Neuropediatria

A Reabilitação em Neuropediatria  tem como objeto de trabalho todas as alterações neurológicas congênitas ou adquiridas que possa interferir em um Sistema Nervoso Central ou Periférico em desenvolvimento. E, para isto, todo o seu estudo se baseia no desenvolvimento neuropsicomotor normal da criança.   Sendo assim, não é somente os indivíduos que tem uma patologia diagnosticada que se beneficiam, mas sim, todas as crianças e mesmo os pais, que necessitem de auxilio para otimizar seu desenvolvimento da criança. O que devemos ressaltar é que este desenvolvimento, apesar de ter seus marcos definidos, pode variar a forma de criança para criança.   Diversos problemas que atingem recém-nascidos, crianças e adolescentes exigem a atenção de um profissional especialista em Neuropediatria.

Fisioterapia Ortopédica

A fisioterapia ortopédica visa tratar disfunções osteomioarticulares e tendíneas resultantes de traumas e fraturas e suas consequências imediatas e tardias, lesões por esforços repetitivos e patologias ortopédicas. São utilizados recursos eletrotermofototerápicos, terapia manual e cinesioterapia na reabilitação dos pacientes. Fisioterapia ortopédica é a área mais comum associada a esta profissão, que engloba lesões esportivas, o desgaste, bem como pequenos e grandes traumas, pós-condições cirúrgicas e doenças congênitas. , restabelecer funções e aliviar a dor.

Fisioterapia Respiratória

A fisioterapia respiratória contribui  para melhorar a  oxigenação em todo o organismo. Seu propósito é liberar as vias respiratórias de secreções bem como  aumentar a capacidade ventilatória pulmonar  utilizando-se de técnicas manuais e de equipamentos  específicos. Auxilia no tratamento de disfunções e doenças respiratórias, podendo  ser aplicada em pacientes de todas as idades, desde neo natos até idosos, em ambiente domiciliar, ambulatorial e hospitalar.

Terapia Ocupacional

A terapia ocupacional estuda e aplica atividades de vida diária, atividades de vida instrumental,trabalho e lazer, no tratamento de distúrbios físicos ou mentais, de desajustes emocionais e sociais, também promove a prevenção, tratamento e reabilitação de indivíduos que possuem alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psico-motoras.  O terapeuta utiliza de tecnologias e atividades diversas para promover a autonomia e bem-estar de indivíduos com dificuldade de integrar-se à vida social.

Nutrição

Nutrição é a atividade que estuda a fundo as propriedades dos alimentos e busca soluções para promover a saúde a partir da alimentação, prevenindo doenças crônicas, e gerando qualidade de vida. O nutricionista orienta de forma individual pessoas que necessitem de dieta alimentar específica, como os obesos, diabéticos, hipertensos e outros. Muitos problemas de saúde podem ser evitados através de uma alimentação saudável.

Peadiasuit

O PediaSuit é uma vestimenta ortopédica macia e dinâmica que consiste em chapéu, colete calção, joelheiras e calçados adaptados que são interligados por bandas elásticas. O conceito básico do PediaSuit é o de criar uma unidade de suporte para alinhar o corpo o mais próximo do funcional possível, restabelecendo o correto alinhamento postural e a descarga de peso que são fundamentais na modulação do tônus muscular da função sensorial e vestibular.  As bandas elásticas são ajustáveis, o que significa que se pode aplicar axialmente no corpo uma descarga de 15 a 40 kg. O PediaSuit é o tipo mais moderno de macacão terapêutico ortopédico disponível atualmente. O PediaSuit foi criado em 2006 por Leonardo de Oliveira, co-fundador da Therapies4kids na Florida, em Fort Lauderdale. A terapia com o macacão terapêutico ortopédico, combinada com a terapia intensiva, consiste em um programa de 80 horas de tratamento realizadas em 4 semanas, seguidas de 2 semanas de terapia de manutenção. O programa combina fisioterapia intensiva e terapia ocupacional e fonoaudiologia (em sua devida área de atuação) podendo de acordo com a necessidade de cada paciente, aliar nas horas da terapia de manutenção, demais tratamentos de reabilitação, que serão indicados conforme cada  especificidade. Comparado à  um programa de terapia regular seriam necessários mais de 6 meses para a criança completar 80 horas de terapia. Por esta razão, com o protocolo intensivo, os resultados podem ser vistos precocemente. O protocolo é baseado em três princípios: Efeito do macacão terapêutico ortopédico (atividades realizadas contra a resistência dada pelos elásticos, aumento proprioceptivo e realinhamento postural - (IMPRESCINDÍVEL USO DO MACACAO TERAPÊUTICO); Terapia Intensiva de duas a quatro horas por dia / 5 dias por semana (Durante 4 semanas) - Seguidas da terapia de manutenção (Durante 2 semanas) . A participação motora ativa do paciente; A sessão de 4 horas: inicia- se no colchonete com aquecimentos e exercícios terapêuticos. Esta parte dura uma cerca de 45 minutos. Logo após, o Macacão é vestido no paciente. Dentro das próximas três horas, as crianças executam atividades de fortalecimento muscular isolado na “gaiola Monkey” e, praticam transições na “gaiola Spider”. Além disso, atividades para melhora do controle postural, do equilíbrio, da coordenação, da marcha, e das habilidades motoras também são realizadas. Após duas horas de terapia os pacientes têm um intervalo de 15 minutos para um lanche. Após 4 semanas de terapia intensiva, os pacientes têm um período de manutenção de 2 semanas, isso significa que por 2 semanas eles irão participar de apenas 12 horas de terapia PediaSuit, 6 horas em cada semana., podendo ser aliado com as demais terapias de acordo com o já explicado. Após estas duas semanas de manutenção eles estão prontos novamente para o próximo ciclo de terapia intensiva por 4 semanas. INDICAÇÕES A terapia com o macacão terapêutico ortopédico, combinada com a fisioterapia intensiva, tem sido benéfica para crianças com diagnósticos, incluindo: -Paralisia cerebral -Atraso no desenvolvimento motor -Traumatismo crâniobencefálico -AVC -Ataxia -Atetose -Deficiências neurológicas -Deficiências ortopédicas -Doenças genéticas -Sequelas pós-cirúrgicas -Lesões da medula espinhal -Transtornos vestibulares -Síndrome de Down BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM O USO DO MACACÃO TERAPÊTICO ORTOPÉDICO -Melhora do input sensorial e motor do SNC -Modula o tônus muscular -Melhora do ajuste biomecânico com a estabilização externa -Melhora o alinhamento do quadril por meio de carga vertical sobre o mesmo -Melhora da simetria corporal -Corrige o padrão de marcha -Ajuda a diminuir as contrações -Melhora a densidade óssea -Promove o desenvolvimento de habilidades motoras finas e grossas -Promove resistência para reforço muscular -Melhora a consciência corporal em relação ao espaço -Promove estabilidade muscular -Modulação de ataxia e atetose -Fornece input vestibular -Auxilia na produção da fala e deglutição por melhorar o controle da cabeça e a sustentação do tronco. -Proporciona a estimulação tátil.

Bobath

O Conceito Neuroevolutivo-Bobath oferece uma abordagem interdisciplinar de solução de problemas para a avaliação e tratamento. Propõe o gerenciamento do individuo com limitação para participar totalmente do cotidiano, devido a danos motores, (incluindo tônus muscular e padrões de movimento)  funções sensoriais, perceptivas e cognitivas, resultantes dos distúrbios do SNC – Sistema  Nervoso Central. (Mayston, EBTA 2004).

Cuevas Medek Exercises® (CME®)

Cuevas Medek Exercises® (CME®) é uma abordagem terapêutica psicomotora para crianças com três meses ou mais que apresentem desenvolvimento motor atípico causado por disfunções do Sistema Nervoso Central (SNC), conhecidas ou não. A terapia CME® pode ser aplicada até que a criança alcance e controle a marcha independente. O pressuposto fundamental da terapia CME® é que as crianças com comprometimento do desenvolvimento precisam reforçar o seu potencial de regeneração natural e ativar seu código genético. Segundo os idealizadores, tal propriedade subjacente do SNC, continua a impulsionar o processo de desenvolvimento, mesmo após o estabelecimento das sequelas (http://www.cuevasmedek.com/). O protocolo de avaliação CME® possibilita aos terapeutas reconhecer imediatamente qualquer sinal de atraso motor entre a idade de 4-8 meses (http://www.cuevasmedek.com/). A terapia CME® provoca o aparecimento de funções motoras automáticas ausentes, expondo a criança à influência da força da gravidade, com progressão gradual para o apoio distal. Todo o alongamento necessário é integrado ao protocolo do exercício. A cooperação e motivação da criança não são requisitos da terapia CME® . Após avaliação inicial CME®, algumas metas específicas de evolução motora postural e funcional são estabelecidas para serem obtidas durante o "período de teste" de oito semanas de tratamento regular (diário). Os pais são incentivados a participar na definição de metas. Somente se os objetivos forem atingidos, a terapia CME® deverá continuar, caso contrário, os pais devem procurar outras opções de tratamento .

Integração Sensorial

É  um processo neurológico que organiza as informações recebidas pelo ambiente, modulando para uma resposta adaptativa adequada, utilizando as sensações e possibilidades do próprio corpo. Essa capacidade é importante para a interação social, o desenvolvimento de habilidades motoras, para a atenção e concentração. As disfunções sensoriais interferem no desempenho das atividades da vida diária, escolar, no convívio social e em questões emocionais. E devem ser tratada com Terapia de Integração Sensorial, técnica de tratamento que utiliza um setting terapêutico com estruturas e equipamentos adequados que ativam e/ou inibem os sistemas alterados.

Fonoaudiologia

A fonoaudiologia cuida da prevenção, da habilitação e reabilitação da voz, da audição, da motricidade oral, da leitura e da escrita. O profissional trata de deficiências de fala, audição, voz, escrita ou leitura. A fonoaudiologia pode também ser utilizada para o âmbito Artístico, Empresarial, Jurídica, e até com fins estéticos. As especialidades da Fonoaudiologia são: Audiologia, Linguagem, Motricidade,  Saúde Coletiva, Voz, Disfagia, Fonoaudiologia Educacional, Gerontologia, Fonoaudiologia Neurofuncional, Fonoaudiologia do Trabalho e Neuropsicologia.

Motricidade Orofacial

O aperfeiçoamento ou reabilitação dos aspectos estruturais e funcionais da região orofacial e cervical. O trabalho em MO pode ser realizado em todas as idades e visa a regulação das funções orofaciais como respiração, sucção, mastigação, deglutição (ato de engolir) e fala.

Disfagia

A definição de disfagia é uma alteração no processo de deglutição (ato de engolir), que impeça ou dificulte a alimentação normal, podendo ocorrer tanto no adulto quanto na criança, interferindo na condição nutricional e de hidratação do paciente, podendo evoluir para complicações pulmonares importantes. O Fonoaudiologo trabalhara as capacidades funcionais do paciente, orientando a deglutição de forma segura, diminuindo o risco de aspiração (entrada de líquido nos pulmões), engasgos, preservando o estado nutricional do paciente. Nosso diferencial é estar trabalhando juntamente os familiares, pois orientações de consistência alimentar, utensílios, volume, ritmo da oferta, além de manobras e posturas necessárias para oferta da alimentação por via oral de forma adequada.

Comunicação Alternativa

Comunicação alternativa  tem o objetivo de ampliar  o repertório comunicativo que envolve habilidades de expressão e compreensão, são organizados e construídos auxílios externos como cartões de comunicação, pranchas de comunicação, pranchas alfabéticas e de palavras, vocalizadores ou o próprio computador que, por meio de software específico, pode tornar-se uma ferramenta poderosa de voz e comunicação. Os recursos de comunicação de cada pessoa são construídos de forma totalmente personalizada e levam em consideração várias características que atendem às necessidades deste usuário.   O termo Comunicação Aumentativa e Alternativa foi traduzido do inglês Augmentative and Alternative Communication - AAC. Além do termo resumido "Comunicação Alternativa", no Brasil encontramos também as terminologias "Comunicação Ampliada e Alternativa - CAA" e "Comunicação Suplementar e Alternativa - CSA". O fonoaudiólogo tem um papel central neste trabalho, pois é pela comunicação que se pode garantir às pessoas o exercício da autonomia.

Therapy Taping

A bandagem elástica por promover uma melhor resposta muscular, pode ser usada como auxiliar no tratamento de motricidade orofacial como: Paralisia facial, respiradores orais, DTM, cirurgia ortognática, estética facial, sialorréia, pacientes neurológicos, fissurados, disfagia e alterações da cintura escapular por dor ou tensão.

Psicopedagogia (Método Teacch)

Estuda o fenômeno de adaptação que implica o desenvolvimento evolutivo da mente, com o processo de ensino-aprendizagem. Identifica os pontos que possam estar impedindo essa aprendizagem, atuando de maneira preventiva para evitá-los e, ainda, favorece estratégias e ferramentas que contribuem para facilitar esse aprendizado. TEACCH (Tratamento e Educação para autistas) é um método que oferece serviços voltados para pessoas com autismo e outros transtornos do espectro do autismo e suas famílias. A criança autista evoluirá melhor com um tratamento combinando terapia comportamental e educação especial.  O TEACCH é um método Psicoeducacional e os autistas respondem melhor a realidade estruturada de acordo com suas limitações e potencialidades.

Osteopatia

Criada por um médico americano chamado, Dr. Andrew Taylor Still, a Osteopatia é uma especialidade da Fisioterapia que se utiliza de um amplo sistema de avaliação e tratamento, tendo como objetivo principal reestabelecer a função das estruturas do corpo através de técnicas manuais sobre as articulações, músculos, ligamentos, nervos, vísceras e ossos do crânio. Uma vez identificado onde se encontra a disfunção, o osteopata passa a atrabalhar de forma detalhada na origem do problema, aplicando técnicas especificas para cada estrutura, devolvendo as funções  normais ao corpo e auxilinado o organismo a encontrar seu próprio caminho para a cura, revertendo assim, os processos patológicos que incluem: Dores na coluna vertebral, cervicalgias, lombalgias, dorsalgias), Bursites e tendinites, Protusões e hérnias discais, dores ciáticas, disfunções esportivas, ortopédicas, traumáticas, entre outras.